Sua empresa tem saúde financeira para passar pela crise?

Confira as três principais dicas para superar esse momento

15 de abril de 2020

Hoje tudo que é dito nas mídias, nas conversas em família e nas reuniões online, lives e confraternizações digitais, remete à crise que nossa sociedade está passando. Um momento de real comoção e união global que está mudando radicalmente a forma como as pessoas se relacionam e, com isso, também alterando a forma de como as empresas atuam e entregam seus propósitos. Manter a saúde financeira é o principal objetivo.

Nesse cenário, é natural que todos tenhamos um sentimento de incerteza, algo que transcende as fronteiras regionais. Ficamos atentos à boletins de informações e ao posicionamento de lideranças de todo o mundo sobre o enfrentamento à crise. Nesse sentido, poucas vezes o cenário macroeconômico foi tão amplamente trabalhado. Temos notícias constantes, relatórios praticamente instantâneos do que está acontecendo e como as pessoas do outro lado do mundo estão enfrentando esse momento.

Mas fica aqui uma reflexão: e a sua empresa, como está? Tem força para se adaptar, se reinventar, talvez, e passar por esse momento? É sobre isso que quero conversar hoje e, refletirmos juntos, sobre um tema que por muitos é negligenciado: a saúde financeira das empresas e das casas!

O primeiro ponto que temos de refletir quando analisamos isso, é o mais clichê de todos:

Separar as finanças de negócios e pessoais

Mesclar o caixa dos seus negócios, rentabilidades e despesas, com o seu orçamento doméstico, pode ser extremamente prejudicial para a saúde financeira da sua empresa.

Entender claramente e mensurar os resultados dos seus negócios, e aqui digo tanto para o orçamento privado da sua casa como da empresa é crítico! No Brasil isso é algo extremamente desafiador. Cerca de 90% das empresas são de pequenos investidores, empreendedores que dedicam suas vidas, associam seu propósito pessoal naquele projeto e, por vezes, o dinheiro da empresa e o seu se fundem, afinal, os propósitos se fundiram não é mesmo?

Quando não entendemos o quanto isso é perigoso, podemos criar um falso sentimento que tudo está bem com determinada área quando  na verdade ela está consumindo os recursos. Por vezes, quando percebemos a situação de fato, a coisa pode estar mais complicada do que deveria e o risco de se colocar tudo a perder é enorme!

Por isso, a primeira dica que eu tenho a te trazer hoje é: se importe com isso, converse com seus sócios, chame pessoas que possam lhe ajudar a organizar e entender como as finanças do seu negócio e da sua vida pessoal estão!

saúde financeira

Uso de tecnologia para manter a saúde financeira

Um dos grandes motivos pelo qual esse assunto é tão negligenciado, apesar da sua importância extrema, vem da nossa história. Ou seja, financistas nunca foram os heróis, a tesouraria sempre foi aquele setor nas empresas que ficava em uma sala no fundo do corredor, cheia de papéis e calculadoras.

Lá sempre trabalharam pessoas brilhantes que conseguiam organizar a velocidade e dinâmica de um setor comercial, com todas as suas “loucuras” com a complexidade e intensidade dos setores produtivos. Todos viam a importância, mas poucos queriam ir pra lá, tamanho o desafio e a densidade. Entretanto, os tempos hoje são outros!

Vivemos um momento único, onde fintechs nascem do dia para a noite, se tornam unicórnios em pouco tempo e desafiam bancos seculares. Criamos mecanismos que geram eficiência. Vamos voltar um pouco no tempo: há alguns anos, registramos nosso ponto assinando um livro. Hoje, temos formas de fazer o mesmo registro tirando uma foto pelo nosso telefone.

Em tempos de Home Office, essa tem sido uma grande ferramenta, não é mesmo?

Temos a mão a indústria 4.0, falamos de informação como nunca, transformações instantâneas e um nível de desenvolvimento tecnológico exponencial que deixaria nossos antepassados assoberbados!

Hoje nossas tarefas contam com sistemas sólidos que trazem produtividade e otimização. Tais soluções permitem que façamos algo diferente, que consigamos construir estratégias e engenharias que ajudem no desenvolvimento e na saúde financeira das empresas.

Minha segunda dica então, nesse contexto: use, use muito, tecnologias que te ajudem a compreender como está a saúde financeira da sua empresa. Com isso, você poderá ver claramente nos indicadores em qual ponto o seu comercial pode ser melhorado ou no que sua complexa área de produção tem oportunidades de crescimento!

Um terceiro ponto e na minha opinião o mais crítico: pessoas

Temos aqui na Mastermaq uma máxima, que somos uma empresa feita de pessoas para pessoas. Acreditamos que um bom clima organizacional, que um ambiente aberto, direto, claro e transparente torna as pessoas mais interessadas, mais engajadas e, acima de tudo, comprometidas com o propósito da empresa. Acreditamos que quanto mais investirmos no nosso time, mais o time vai se entregar e vamos juntos fazer a diferença na sociedade.

Agora, sabe uma coisa que pode colocar tudo isso a perder? Não acreditarmos que gestão financeira é importante! Deixarmos de lado a saúde financeira da empresa. É preciso pensar para além do: “poxa, essa ação é incrível e vai trazer muitos negócios”,  e fazer algumas perguntas do tipo:

  • Esses negócios vão representar quanto de investimento?
  • Qual o retorno de fato teremos sobre essa ação?

Se acreditarmos que perguntas como essas não são importantes, estamos fadados a ser uma empresa de heróis, extremamente motivados e que sonham com destinos cada dia mais audaciosos, , mas não chega ao destino, pois não tinha suprimentos para a tripulação.

Minha reflexão final: você faz essas perguntas para a sua empresa? Para a sua casa? Você conversa com seu contador sobre tudo isso?

Se a resposta for sim, parabéns, acredito que tenha ótimas chances de passar por essa crise e pelas próximas que virão!

Se a resposta for não, meu único conselho então: pegue seu telefone e chame seu contador, pois ele pode ter as respostas que vão ajudar o seu negócio a atravessar a tempestade e lhe apoiar a consolidar uma vida com mais paz e tranquilidade!

Nesse outro artigo aqui do blog, a gente traz uma reflexão de como o seu contador pode ser importante nesse momento de crise. Leia e conte com quem sempre esteve ao seu lado. 

Escrito por

Pedro Zazá - Líder de Canais

Pedro Zazá é administrador, graduado pela Fundação Getúlio Vargas e especialista em gestão de negócios. Atualmente é líder da área de Canais da Evo.

Confira nossos outros posts