Ransomware: como prevenir a sua empresa dessa ameaça

Nos últimos meses, ouvimos falar muito sobre ransomware e como grandes empresas foram prejudicadas pelo “sequestro de dados”. Mas, apesar dos recentes ataques que atingiram o mundo todo e das discussões que surgiram a partir deles, muita gente ainda não sabe o que é o ransomware, como ele funciona e como se prevenir.

No artigo de hoje, vamos falar tudo o que você precisa saber sobre essa ameaça virtual. Continue a leitura e saiba o que a sua empresa deve fazer para evitar os prejuízos de um ataque via ransomware!

O que é e como funciona o ransomware

O ransomware é um tipo de malware que, após se infiltrar em um computador, faz um “sequestro dos dados” e torna os documentos inacessíveis. Funciona assim: um hacker identifica uma falha de segurança no sistema. Ao encontrar essa abertura, ele introduz o ransomware que vai encontrar quais são os arquivos importantes para a empresa e aplicar uma codificação para impedir o acesso a esses dados.

A única pessoa que tem a chave para tornar esses arquivos acessíveis de novo é o próprio hacker. Por isso, ele solicita um valor de resgate para desbloquear os documentos – é o que significa “ransomware”: resgate de coisas de computador, em tradução literal. Esse valor geralmente é exigido em bitcoin, que é um tipo de moeda digital irrastreável, de valor flutuante (já chegou a valer 7 mil dólares!) e que vale em qualquer lugar do mundo.

O hacker não destrói os arquivos, até porque esse não é o modelo de negócios dele. Mas, se seu computador receber um ataque via ransomware, você só consegue acessar os arquivos novamente se pagar o resgate, por isso que falamos de “sequestro de dados”.

Porém, é importante que você saiba que, em alguns casos, a pessoa que recebeu o ataque não consegue ter acesso aos seus arquivos novamente mesmo pagando o resgate.

Como o ransomware ataca

Existem duas formas de um ransomware entrar nos computadores da sua empresa e codificar os seus dados: a infiltração ativa e a infiltração passiva. Vamos falar um pouco sobre cada uma delas:

Infiltração ativa

Quando o ransomware encontra uma porta de entrada em seu computador através da internet, acontece a infiltração ativa. Por isso, é sempre importante que você fique de olho nas atualizações do antivírus e de sistema, já que elas corrigem possíveis falhas de segurança no seu equipamento e protegem o seu equipamento de novas ameaças dos hackers.

Infiltração passiva

A infiltração passiva acontece quando você dá a abertura para o ransomware entrar em seu equipamento. Sabe quando você recebe um email de algum desconhecido pedindo que você baixe algum arquivo? Então, pode ser essa a chance de entrada do malware em seu computador.

O ransomware pode vir através de spams, downloads de arquivos e alertas de atualização de programas infectados, por exemplo. Em todos esses casos, é você quem faz a ação que permite a entrada do ataque em seu equipamento.

Como detectar o ransomware

Nem sempre você vai descobrir que o seu computador está contaminado assim que o ransomware se infiltrar. Isso porque ele criptografa os documentos em segundo plano, para que o usuário não perceba a sua ação. Ele também pode aplicar a codificação em algum momento em que ninguém está usando o equipamento, por exemplo, caso o computador esteja ligado.

Porém, após o ransomware bloquear os seus arquivos, você vai receber uma mensagem avisando que não pode acessá-los até pagar o resgate. Como todo o processo é feito de forma silenciosa, é só nesse momento que você descobre que o seu computador está infectado.

É justamente esse o grande perigo desse tipo de malware: a infiltração pode acontecer por conta de um descuido, no caso da infiltração ativa, ou de forma muito bem disfarçada, no caso da infiltração passiva. Então, você só consegue perceber a presença do ransomware no momento em que recebe o aviso sobre o resgate, quando já é tarde demais!

Por isso, a prevenção é ideal para que você não sofra com esse tipo de ataque e perca informações da sua empresa e até mesmo dos seus clientes. Separamos algumas dicas para você, confira!

Como evitar um ataque via ransomware

Existem diversas medidas que você deve adotar em sua empresa para se prevenir contra um ataque por ransomware. Porém, você precisa saber que nenhuma delas garante com 100% de certeza que o seu computador está seguro. Então, o ideal é que você aplique essas medidas em conjunto no seu negócio. Assim, você tem mais chances de não sofrer um “sequestro de dados” em seu equipamento. Confira as dicas que preparamos para você:

Faça backup constantemente

É fundamental garantir uma cópia dos seus dados para caso o seu computador seja infectado. Por isso, você deve implementar uma rotina de backups em sua empresa. Assim, você tem a segurança de que possui seus arquivos salvos caso sofra um ataque por ransomware.

É importante que você salve seu backup em um ambiente na nuvem, usando ferramentas como o Dropbox ou o Google Drive, e também em um equipamento físico, como um HD externo. Mas, você não pode se esquecer de desconectar o HD logo após o backup, pois, se o ransomware estiver atuando em seu computador e o dispositivo estiver conectado, ele também será contaminado e o backup não vai valer de nada.

Então, o backup funciona como um “plano B”. Você vai poder  usar os seus arquivos copiados caso o seu computador sofra um ataque por ransomware e você perca o acesso aos seus documentos no equipamento.

Use antivírus e firewall em seus equipamentos

Usando um bom antivírus em seu equipamento, você consegue detectar e bloquear a entrada de um vírus com maior eficiência, o que poderia ser a abertura para a infiltração de um ransomware.

Já o firewall é responsável por controlar os dados que são enviados e recebidos pela internet, funcionando como uma barreira que só permite a troca de informações autorizadas. Assim, ele impede solicitações de acesso anormais e te ajuda a identificar e impossibilitar a entrada do malware em seu computador.

Esteja atento às atualizações

Não basta apenas ter um bom antivírus em seu computador! As atualizações do seu sistema operacional, antivírus e demais softwares servem para corrigir possíveis falhas que podem ser portas de entrada para um hacker. Por isso, você precisa ficar sempre atento e manter os seus equipamentos atualizados para evitar a infiltração de um ransomware.

Tome cuidado com emails e downloads em seu computador

Como já falamos anteriormente, uma das formas de entrada de um ransomware em seu equipamento é a infiltração passiva, quando você mesmo abre uma porta de entrada em seu computador.

Por isso, você e a sua equipe precisam estar sempre muito atentos aos anexos em emails – principalmente quando se tratam de remetentes desconhecidos -, ao que é acessado na internet e aos downloads feitos. É comum, por exemplo, recebermos mensagem que supostamente foram enviados por bancos solicitando que se acesse um site ou baixe um arquivo. Atenção! Essa pode ser a porta de entrada para um ataque em seu equipamento.

Por isso, muito cuidado, até mesmo com o que você recebe de amigos ou familiares. O ideal é que, quando você precisar trocar documentos com alguém, você peça que o envio seja feito através de uma ferramenta de armazenamento em nuvem, como o Google Drive, OneDrive, AWS ou OwnDrive. Isso garantirá maior segurança para a sua empresa!

Para garantir que todas as dicas que preparamos para você e as demais rotinas de segurança sejam aplicadas em seu negócio, é fundamental que você conte com serviços de TI em sua empresa. Com profissionais dessa área, você fica o mais preparado possível para se proteger de ataques virtuais!

Continue por dentro das dicas que separamos para o seu negócio aqui no nosso blog! É só curtir a nossa página no Facebook, Instagram e LinkedIn para receber os novos materiais que preparamos para você.

Mastermaq

Com mais de 25 anos de experiência, a Mastermaq oferta produtos e serviços baseados em softwares para todo o território nacional. Contamos com uma rede especializada que atende em todas as regiões do país, envolvida no acompanhamento de milhares de contratos ativos.

LEIA TAMBÉM