Conheça o modelo C4 e entenda como apresentar um software para o seu cliente

Unificar o uso dos sistemas é fundamental para melhorar as rotinas do seu escritório

25 de maio de 2020

A tecnologia é fundamental para o sucesso dos escritórios de contabilidade. Já falamos aqui sobre como a internet das coisas pode ajudar no seu escritório, ou então como a machine learning pode otimizar os seus processos.

Hoje queremos mostrar como apresentar um software para o seu cliente. Mas você deve estar se perguntando: porque eu preciso saber essa informação? A resposta é simples, para facilitar o seu dia a dia.

Ainda não entendeu? Continue a leitura, entenda o que é o modelo C4 e como ele vai ajudar a otimizar as rotinas do seu escritório.

Por que meu cliente precisa usar um bom software?

A nossa rotina diária exige cada vez mais agilidade, eficiência e integração. No entanto, quando voltamos nossos olhos para a realidade dos escritórios de contabilidade, essa é uma realidade distante. Ainda hoje nos deparamos com escritórios que trabalham com os serviços de motoboy. 

Nesse sentido, é importante não só para os negócios do seu cliente como também para a o seu escritório que ele utilize, por exemplo, um bom emissor de nota fiscal, ou um sistema de gestão que organize as informações financeiras, trabalhistas e fiscais da empresa.

Isso facilita, portanto, o seu trabalho de coleta e análise para as entregas das obrigações, o que leva a um ganho de tempo e dinheiro. Bom, mas como garantir que o seu cliente irá usar um bom sistema?

Você com certeza conhece bem este nicho, tendo em vista que faz uso dele no seu próprio negócio. Por que não usar esse conhecimento para indicar uma boa solução para ele? 

Por isso, o artigo de hoje vai te mostrar como apresentar um software para o seu cliente utilizando o modelo C4. Vamos nessa?

Conhecendo o Modelo C4

Um sistema é composto de vários componentes – design, integração, usabilidade, armazenamento de dados e etc. No entanto, ao contrário da engenharia cívil, por exemplo, é difícil construir uma planta, ou maquete que faça com que o seu cliente consiga entender todas as possibilidades de um programa.

Nesse sentido, o modelo C4 pode te ajudar a convencer o seu cliente dos benefícios de usar o software que você está recomendando. Essa metodologia é composta por quatro diagramas: contexto, containers; componentes e código.

Vamos entender melhor cada um deles:

Contexto

Neste diagrama apresentamos as características gerais do sistema, qual serviço ele presta e para qual público ele é destinado. Ou seja, é começar a convencer o seu cliente sobre a utilização daquele sistema

Containers

Nessa etapa você aprofunda mais em cada funcionalidade, como elas se relacionam e como elas podem ajudar no dia a dia da empresa do seu cliente. Foque nas funcionalidades que vão ser úteis para ele. É a hora de encher os olhos do seu cliente.

Componente

Aqui você vai eleger aquela parte do sistema que vai convencer o seu cliente a contratar o sistema e destrincha-lo ao máximo. Informe todos os detalhes, responda às dúvidas, faça ele entender tudo sobre essa funcionalidade. Seu cliente precisa sair dessa etapa convencido de que precisa daquela solução.

Código

No diagrama do código você falar um pouco sobre a construção do software e ressaltar sobre o suporte, segurança de dados e outras informações que deixe o seu cliente tranquilo quanto à aquisição. Aqui ele precisa ter garantias que as informações do seu negócio estarão seguras e que ele terá respaldo de profissionais competentes.

Contabilidade Consultiva e o modelo c4

O futuro da contabilidade passará por apresentar novos serviços para o seu cliente. Para tanto, você precisará de informações para identificar quais são as necessidades do seu cliente e assim formatar novas formas de atuação.

Mas como conseguir tais informações? Com a integração entre o seu sistema de contabilidade e o da empresa do seu cliente. Sendo assim, é importante que ele utilize programas que facilitem essa integração. 

Nada melhor, portanto, que você indique estes softwares e utilize o modelo C4 para convencê-lo. 

Bom espero que tenha entendido tudo sobre o modelo C4 e como ele pode te ajudar. Quer ficar melhor informado? Acesse nosso Facebook e Linkedin e participe das nossas discussões.

Escrito por

João Vitor Fernandes - Analista de Conteúdo

João Vitor é jornalista, pós-graduado em Marketing para Mídias Sociais e Especialista em Produção de Conteúdo com certificações em Inbound Marketing e Blogues Corporativos. Atua como Analista de Conteúdo na Mastermaq.

Confira nossos outros posts