Imposto de Renda 2020: Prazos, restituição e peculiaridades para 2020

Entenda tudo que mudou no IRPF para este ano

16 de junho de 2020

O ano de 2020 está sendo atípico por causa da pandemia de Covid-19. Nesse sentido o calendário contábil tem sofrido alterações constantes. Uma das alterações foi a data de entrega do imposto de renda.

A nova data de entrega é dia 30 de junho, ou seja, falta pouco tempo e é importante não deixar para a última hora. Além da restituição, que é feita por data de entrega das obrigações, com a antecipação da entrega da declaração do seu cliente, você garante tempo para possíveis correções e retificações.

No artigo de hoje, vamos falar sobre as principais alterações no IRPF 2020, as datas e lotes da restituição neste ano e algumas peculiaridades que você pode ter que resolver para fazer a entrega da DIRPF do seu cliente. Vamos nessa?

Lotes de restituição do imposto de renda 2020

Uma das principais mudanças para o Imposto de Renda 2020 é o processo de restituição. Neste ano, serão apenas cinco lotes e o primeiro começou a ser pago no dia 29 de maio. O último está previsto para ser pago em 30 de setembro.

Confira todas as datas:

  • 1º lote: 29 de maio;
  • 2º lote: 30 de junho; 
  • 3º lote: 31 de julho;
  • 4º lote: 31 de agosto; 
  • 5º lote: 30 de setembro.

A Receita Federal trabalha por “ordem de chegada”. Ou seja: aqueles que realizaram a declaração antes também vão receber a restituição mais cedo.

Vale lembrar que é dada prioridade respectivamente à idosos com idade acima de 80 anos, seguido por aqueles que possuem 60 anos. Além disso, as pessoas com deficiência têm prioridade. É um ponto interessante a ser abordado com seus clientes, pois a restituição adiantada é uma chance para planejar também a renda que chega.

Principais alterações do Imposto de Renda 2020

A principal novidade este ano é exclusão das deduções dos gastos com empregados domésticos. Até o ano passado era possível descontar até R$ 1200,00. Porém, neste ano, esse benefício fiscal foi anulado.

Outra mudança importante é sobre o registro de bens móveis e imóveis. Se o item registrado for um imóvel, será preciso informar a data de aquisição e o registro de inscrição em órgão público e no cartório área do imóvel. Contudo, se o bem for um veículo é preciso informar o RENAVAM.

Mastermaq Software · MasterCast – Imposto de Renda

Como saber se o seu cliente está na malha fina

A consulta ao Imposto de Renda é bastante simples. Basta acessar a página do e-cac, ir à aba Declarações e Demonstrativo e depois em Extrato de processamento da DIRPF. Nessa página estão todas as declarações enviadas pelo contribuinte.

Os status de processamento são os seguintes:

  • processada;
  • em análise;
  • com pendências.

Caso algumas das declarações do seu cliente tenha o status “com pendências”, é porque ela caiu na Malha Fina. 

Caso o seu cliente tenha caído na lista de restrições do Leão, você precisa realizar algumas ações. Para te ajudar nessa situação, nós escrevemos um artigo sobre o que precisa ser feito em caso de problemas com o Fisco. Vale a pena a leitura.

Peculiaridades do Imposto de Renda

A economia moderna traz consigo novas formas de negócios e investimentos. As criptomoedas e o Airbnb por exemplo, são resultado da nossa nova era e a contabilidade também sofre impactos com essas inovações. A primeira delas é a declaração do imposto de renda.

A partir de 2020, esses itens passaram a ser exigidos na DIRPF e podem gerar dúvidas ao preencher a declaração. Como declarar estes novidades na declaração de imposto de renda do seu cliente?

Nos casos das criptomoedas por exemplo, é necessário declarar valores acima de R$5.000,00. Nestes casos, os valores são declarados na aba de Bens e Direitos. No entanto, é importante ficar atento pois estes valores vão influenciar na análise de evolução patrimonial do seu cliente. 

Agora, se o seu cliente tiver alguma renda vindo do Airbnb, por exemplo, ele precisará usar o carnê-leão e fazer a declaração mensalmente. Isso porque a Receita considera que o seu cliente é dono de um imóvel e não usuário de uma plataforma. 

E neste caso, nem todos os itens são tributáveis, portanto é importante ficar atento para não cair na Malha Fina. Neste artigo aqui do blog você encontra mais detalhes sobre as peculiaridades do imposto de renda. Recomendo a leitura para evitar problemas. 

Aumente sua receita com o Imposto de Renda

Muitos contadores perdem uma oportunidade imensa de aumentar suas receitas com o Imposto de Renda. Isso porque, eles apenas entregam a declaração, quando poderiam fazer uma gestão completa do imposto de renda dos clientes e entregar melhores serviços.

Com as informações que o seu cliente te entrega para o envio da DIRPF, é possível calcular a evolução patrimonial, fazer a análise de caixa, simulações de entrega conjunta, relatórios analíticos, gráficos, investimentos e adequação tributária às suas atividades. 

Ou seja, oferecer serviços com foco no desenvolvimento econômico e financeiro do seu  cliente e com uma abordagem extremamente gerencial.

Para tanto, você precisa contar com uma programa para a gestão do imposto de renda que facilite o seu trabalho. Quer saber mais sobre como, além da consulta ao imposto de renda, você pode fazer uma análise completa e entregar um serviço melhor para o seu cliente? É só ler nosso próximo artigo e conhecer o DomoIR. Esperamos por você!

Espero que tenha gostado do conteúdo. Preparamos também um material com as 7 maneiras de não cair na malha, confira! 

Escrito por

João Vitor Fernandes - Analista de Conteúdo

João Vitor é jornalista, pós-graduado em Marketing para Mídias Sociais e Especialista em Produção de Conteúdo com certificações em Inbound Marketing e Blogues Corporativos. Atua como Analista de Conteúdo na Mastermaq.

Confira nossos outros posts