Peculiaridades do Imposto de Renda 2020

A Receita Federal está exigindo a declaração no IR de rendas geradas pelo AirBnb e Criptomoedas

18 de março de 2020

A economia moderna traz consigo novas formas de negócios e investimentos. As criptomoedas e o Airbnb por exemplo, são resultado da nossa nova era, e a Contabilidade também sofre impactos com essas inovações. A primeira delas é a declaração do imposto de renda.

A partir de 2020 esses itens passaram a ser exigidos na DIRPF e podem gerar dúvidas ao preencher a declaração. 

No artigo de hoje vamos falar sobre como não cair na malha fina e declarar esses novos formatos no Imposto de Renda. É só seguir a leitura e ficar bem informado. Vamos lá?

O que são as criptomoedas

Conhecidas pela disseminação dos “Bitcoins”, as criptomoedas são um formato de moeda 100% digital. Reguladas de acordo com um sistema chamado Blockchain, elas são mais independentes das oscilações causadas pela intervenção do Estado no mercado geral, além de serem adquiridas de forma anônima e sem custo de transação.

Como declarar Criptomoedas no Imposto de Renda

Desde agosto de 2019, a Receita Federal exige que as movimentações das criptomoedas sejam declaradas, mesmo sem uma lei específica quanto ao seu uso. 

Para 2020 você deve declarar o criptoativo que você possuía no dia 31/12/2019 acima de R$5.000,00 e também as movimentações no ano atual. Portanto, ele é registrado na aba Bens e Serviços, com o código 99 de “outros bens e serviços”. 

Informações como a corretora e o câmbio também devem ser registradas. Lembre-se que o valor declarado é o valor de compra investido e não seu atual valor no mercado. 

Independente da declaração no IR, os ganhos mensais (lucro com transações) de até R$35.000,00 não serão afetados, apenas devem ser registrados no Programa de Apuração dos Ganhos de Capital da RF. A partir desse valor, passa a ser descontado a título de ganho de capital com alíquotas progressivas. Sendo assim, as transações devem ser declaradas até o final do mês posterior.. 

E o que é o AirBnb?

Esse novo formato de aluguel de imóveis é reflexo do fortalecimento da Economia Colaborativa. Sem a necessidade de passar por movimentos envolvendo a locação por imobiliárias, o AirBnb se torna cada dia mais popular.  

Mesmo sendo uma modalidade flexível e colaborativa, os donos dos imóveis precisam declarar os ganhos no Imposto de Renda.

Como declarar o AirBnb

Primeiramente é importante ressaltar que a Receita Federal considera o proprietário de um imóvel e não usuário da plataforma. Por isso, é fundamental o uso do programa Carnê-Leão, fazendo a declaração do valor recebido mensalmente.

O seu download pode ser feito neste link. Para declarar seu Imposto de Renda seleciona-se a opção Importações, preenchendo todas suas informações. Os rendimentos tributáveis do aluguel de imóveis na plataforma Airbnb ficam na ficha de Rendimentos Tributáveis Recebidos de PF/Exterior,  dentro de Rendimentos do Trabalho não Assalariado.

De acordo com o próprio site da empresa, nem todas as atividades são sempre tributáveis, como por exemplo a hipoteca, taxas de limpeza e seguro. O contador decide se determinados valores podem ser embutidos ou não. 

Tudo sobre IR 2020

Já estamos no mês de declaração do IR, então fique atento às novidades pois esta é uma época em especial do ano em que os contadores são muito procurados! 

Agora que você entendeu sobre algumas das peculiaridades das novas declarações, leia nosso artigo completo sobre Imposto de Renda, quem deve declarar, as novas alterações e as formas de retificação.

Espero que tenha gostado do conteúdo. Preparamos também um material com as 7 maneiras de não cair na malha, confira! 

Escrito por

Gabriela Bowen - Estagiária de Marketing

Gabriela é estagiária de Marketing e Conteúdo da Mastermaq Software, sob a supervisão de João Vitor Fernandes - Analista de Conteúdo.

Confira nossos outros posts