06 principais ferramentas para a gestão estratégica de pessoas

Motivar os profissionais da sua empresa é fundamental para aumentar a produtividade e melhorar os resultados

15 de outubro de 2019

Gerir pessoas nunca foi uma tarefa fácil. Com as grandes mudanças que estão ocorrendo no mercado de trabalho, motivadas principalmente pelo avanço tecnológico, as organizações precisam sempre inovar para manter os funcionários engajados. Nesse sentido, a gestão estratégica de pessoas pode ser uma grande aliada.

Esse termo pode parecer comum, porém, poucas empresas atuam nessa perspectiva. No entanto, ações simples podem melhorar o dia a dia dos colaboradores e ainda aumentar a retenção de talentos dentro do escritório.

Quer conhecer mais sobre a gestão estratégica de pessoas? Continue lendo esse artigo que vamos te mostrar as principais ferramentas para implantar esse modelo na sua empresa.

As mudanças na gestão de pessoas

A evolução nas ações de gestão de pessoas acompanham as mudanças na forma como as pessoas enxergam o mercado de trabalho. 

A relação entre funcionário e empresa tem mudando. Isso porque os profissionais de mercado estão em busca de realização pessoal, ao contrário da geração anterior que colocava o trabalho em primeiro lugar. 

Nesse sentido, a gestão tradicional deixa de ter efetividade, precisando ser pensada de forma estratégica. Veja como.

Gestão tradicional x Gestão estratégica

A gestão de pessoas tradicional tem uma visão hierárquica paternalista, onde as ordens acontecem de cima para baixo. No entanto, a atual geração, os chamados millenials, estão buscando gestões mais verticais onde as decisões sejam tomadas em conjunto.

Uma pesquisa feita pela Trendsity traçou o perfil profissional dessa turma. Esse estudo corrobora ainda mais para a implantação da gestão estratégica de pessoas dentro das organizações.

O papel do RH e dos líderes das equipes

O papel de fazer a gestão de pessoas é do setor de RH. No entanto, a gestão estratégica de pessoas precisa contar com a colaboração dos líderes de equipe.

É papel deles motivar a equipe frente aos desafios, estimular que eles se capacitem e cresçam dentro da empresa. Para esse modelo de gestão realmente gerar resultados, os líderes precisam criar estratégias de desenvolvimento de talentos e guiá-los de acordo com o objetivo da empresa.

Nós traçamos um perfil de 07 tipos de liderança. Veja em qual deles o seus líderes se encaixam e se é preciso algum tipo de treinamento para se trabalhar a gestão estratégica em sua organização. Vale ressaltar que líderes autoritários ou paternalistas terão dificuldades com esse modelo. 

Como implantar a gestão estratégica em sua empresa

Agora que já passamos pelas diferenças entre a gestão tradicional e a gestão estratégica de pessoas, podemos falar sobre a implantação dessa tática dentro das empresas. Existem algumas ferramentas que precisam ser aplicadas para que o modelo funcione corretamente.

Veja quais são:

  • Análise SWOT;
  • Motivação;
  • Conhecimentos e Competências;
  • Desenvolvimento pessoal e profissional;
  • Otimizar o trabalho em equipe;
  • Comunique-se com sua equipe.

Vamos entender cada uma delas? Continue a leitura que vamos te explicar.

Análise SWOT

Essa é uma ferramenta tipicamente usada na gestão de projetos, porém, podemos aproveitar sua estrutura para melhorar a gestão pessoal da sua empresa. Isso porque ela permite fazer uma análise da empresa e dos ambientes que a cercam. Levando a um melhor aproveitamento das oportunidades.

Entenda como adaptar a análise SWOT na gestão estratégica de pessoas:

  • faça um brainstorm com a equipe – com isso os seus funcionários vão se sentir parte do projeto, o que leva a um maior engajamento;
  • analise os fatores internos – quais são os maiores desafios que a empresa tem para manter os colaboradores engajados? Atacar o problema na raiz pode gerar melhores resultados;
  • analise os fatores externos – traga para sua empresa exemplos de sucesso na gestão de pessoas. Avalie bons exemplos e os adapte para a realidade do seu negócio;
  • monte a matriz – Faça um plano de ações anuais. Com um bom planejamento é possível criar treinamentos, cursos e ações para descontração. Lembre-se que não se trata de gasto e sim investimento em seu pessoal;

Existem outros pontos nessa tática, no entanto, estes três pilares são essenciais para o modelo de gestão pessoal.

Entendendo a sigla

S – Strengths – Forças
W – Weaknesses – Fraquezas
O – Opportunities – Oportunidades
T – Threats – Ameaças

Ou seja, quais são as forças da sua equipe? No que elas precisam melhorar? Quais ameaças que podem tirar os colaboradores da sua empresa?

A partir dessas respostas é possível pensar em soluções e oportunidades para engajar as pessoas com o seu negócio.

Motivação

Parece clichê falar em motivação da equipe. No entanto, muitas organizações entendem que a motivação é apenas financeira. 

Claro que ela é importante, no entanto, um simples feedback positivo pode ser o que o seu colaborador precisa para melhorar o desempenho.

Os líderes precisam funcionar como mentores, desenvolvendo capacidades, sugerindo melhorias e fazendo com o que os seus liderados se sintam parte importante da equipe.

Conhecimentos e Competências

Você conhece a fundo as potencialidades do seu funcionário? Por vezes ficamos presos às demandas diárias que não temos tempo de mostrar outros valores.

Estimule que as pessoas proponham coisas, desenvolvam ideias juntos, crie capacitações internas e projetos colaborativos. Além de oportunidades de negócio, essa iniciativa pode aumentar o desenvolvimento pessoal e profissional dos seus colaboradores. Aliás, esse é o nosso próximo tema, vamos nessa?

Desenvolvimento pessoal e profissional

A gestão de pessoas deve proporcionar, por meio de cursos e capacitações, crescimento profissional aos funcionários da empresa. Contudo, o desenvolvimento pessoal dos colaboradores também precisa ser considerado.

Como já citamos acima, a nova geração de trabalhadores prioriza a realização pessoal, portanto, as empresas precisam criar maneiras para que eles se sintam realizados dentro da organização. 

Um curso que o colaborador queira fazer, mesmo que não seja relacionado ao trabalho, viagens, um dia com a família na empresa, enfim, são inúmeras possibilidades, basta o profissional de RH usar a criatividade. 

Otimizar o trabalho em equipe

Essa é outra expressão que parece clichê, porém, trabalhar em equipe vai muito além de colocar pessoas trabalhando em uma mesma sala, ou em um mesmo projeto. 

Para que ele funcione de fato, é preciso definir bem cada papel dentro da equipe e deixar bem claro como os trabalhos estão interligado e que o resultado de um influencia o do outro.

Outra forma de manter a equipe engajada e trabalhar a gestão de pessoas estratégica é fazer com que todas as equipes da empresa tenham ciência de todos os trabalhos que estão acontecendo na empresa. 

É importante para os colaboradores saberem que a sua empresa não está estagnada e busca o crescimento. 

Comunique-se com sua equipe

O processo de comunicação dentro da empresa precisa ser claro e objetivo. As metas e estratégias devem ser de conhecimento de todos, para evitar ruídos na informação. 

Além disso, os líderes devem estar abertos ao diálogo com os liderados. A cultura do feedback mais uma vez é interessante para esse processo.

Como vimos nesse artigo, a gestão estratégica de pessoas é importante para a motivação dos colaboradores e o crescimento das empresa. É importante que você junte o seu time de RH e comece a implantar esse modelo o quanto antes.Já que estamos falando de colaboradores, você sabe o quanto sua empresa gasta com vale-transporte? Desenvolvemos uma calculadora que vai te mostrar o quanto você pode economizar com uma gestão simples desse benefício. Experimente.

Escrito por

João Vitor Fernandes - Analista de Conteúdo

João Vitor é jornalista, pós-graduado em Marketing para Mídias Sociais e Especialista em Produção de Conteúdo com certificações em Inbound Marketing e Blogues Corporativos. Atualmente atua como Analista de Conteúdo na Mastermaq.

Confira nossos outros posts