Gestão de pessoas como fator competitivo

10 de dezembro de 2020

O mundo contemporâneo está cada vez mais competitivo. Ter um diferencial no seu negócio é uma estratégia indispensável. Nesse artigo abordaremos como uma boa gestão de pessoas pode ser usada como um fator competitivo. 

Diferencial Competitivo

Já falamos em nosso blog sobre como ser competitivo no mercado contábil. Você pode ler o nosso artigo sobre esse tema clicando aqui. No mundo atual, está evidente a concorrência, seja qual for o seu segmento. Para isso, precisamos usar das mais variadas estratégias para mostrar aos nossos clientes um diferencial, pois é ele que alavancará o seu negócio.

Mas vamos falar um pouco sobre vantagem competitiva, pois ela pode se direcionar de duas formas diferentes. A primeira delas é a vantagem de custo, onde seus produtos e serviços tem o melhor custo benefício do mercado. Já a vantagem de marketing, requer que a sua marca se destaque através de algo inovador e diferente do que é oferecido.  

Dentro desse contexto, com o decorrer do tempo, foi observado que a administração, a retenção e o desenvolvimento de talentos é um fator de extrema importância para nos mantermos nesse mercado competitivo.

Por isso explicaremos o que é a gestão de pessoas e vamos contar um pouco sobre as transformações que foram necessárias para que ela fosse reconhecida como um fator competitivo.

A importância da Gestão de Pessoas

Durante muitos anos, os trabalhadores foram vistos como uma máquina repetitiva o qual não tinha nenhum valor agregado. Isso me leva àquela icônica cena do filme Tempos Modernos de Charlie Chaplin, em que o protagonista executa a mesma função inúmeras vezes.

Essa relação entre empresa e operários era bastante insatisfatória e foi observado que os trabalhadores não produziam tudo o que eles poderiam produzir. Viu-se então a necessidade de investir nesse setor. Foi então que surgiu a Administração científica, citada por Frederick Winslow Taylor no final do século XIX e início do século XX. Logo depois, esse termo se transformaria em Administração de Recursos Humanos, hoje conhecida por Gestão de Pessoas, mas esse termo vem se transformando em um novo conceito: Gente e Gestão. 

Passados os anos, os colaboradores começaram a ser vistos como parte da empresa e peça fundamental para alcançar os resultados, atingindo assim o sucesso. Eles começaram a ser tratados como parceiros e não uma máquina programada para gerar lucros. Essa mudança de cultura proporcionou aos profissionais uma visão diferente, de que eles são importantes e essenciais para os lucros obtidos.

O termo gerir pessoas não significa controlar o indivíduo, mas sim proporcionar meios adequados para que ele possa se desenvolver e suprir as suas necessidades dentro do ambiente de trabalho.

A Gestão de Pessoas, utilizada de forma eficaz, pode trazer inúmeros benefícios para o seu negócio. Engana-se quem acha que essa estratégia é utilizada apenas para grandes empresas. Qualquer negócio, seja um escritório ou uma grande empresa, pode aplicá-la e transformá-la num fator competitivo.

Mas como fazer da Gestão de Pessoas um fator competitivo?

As pessoas em geral, estão inclusas em um meio e possuem maneiras de pensar e agir próprias, mas todas elas apreciam a valorização. Ser reconhecido pelo que faz é quase que uma necessidade e torna-se indispensável no meio profissional.

Oferecendo isso a elas, automaticamente elas sentirão a diferença e ficará evidente no cotidiano, principalmente organizacional. E se queremos manter nosso empreendimento atuante e competitivo, a colaboração dos profissionais é imprescindível.

É preciso também investir em líderes que mantenham os seus liderados motivados e satisfeitos, pois assim conseguirão manter um diferencial interno que projetará externamente. Esses líderes serão de extrema importância para transmitir conhecimento e segurança aos seus liderados. Seguindo nesse contexto, um funcionário realizado influencia diretamente na produtividade.

Algumas medidas podem ser tomadas para obter esses resultados, tais como um ambiente de trabalho harmonioso, desenvolvimento do profissional e também do pessoal, acompanhamento e transparência nos resultados.

Enfim, não adianta dedicar todo o seu capital em tecnologia e novos produtos, é preciso valorizar as pessoas e atribuir a elas o reconhecimento necessário. Investir em pessoas é mudar o futuro do seu empreendimento positivamente, é investir no sucesso da sua organização, pois são elas que fazem a diferença no cotidiano e é a força da organização.

DP e RH

Para agregar todo esse valor às pessoas, hoje muitas empresas possuem um setor específico para isso, DP (Departamento Pessoal). A princípio, sua função era atender as necessidades básicas do funcionário, mas com o passar do tempo esse setor ganhou força dentro da organização.

Não podemos deixar de citar o setor de RH (Recursos Humanos), que vai muito além da contratação dos funcionários, pois é ele o grande responsável por manter e reter os talentos. 

Na Mastermaq, o NGFolha é um auxiliador infalível no que se refere às obrigações legais do trabalhador basileiro, cumprindo todas as legislações vigentes. Conheça mais sobre o NGFolha clicando aqui

Que tal investir em pessoas e ter um diferencial expressivo no seu negócio? Espero que tenha gostado do conteúdo. Aproveite para ler nosso artigo sobre Cultura Organizacional e entender como implantá-la em seu negócio. Nos vemos na próxima!

Escrito por

Michele Ribeiro - Analista de Conteúdo

Michele é graduada em comunicação social – Jornalismo e possui certificações em marketing digital, marketing para redes sociais e customer success. Atua como Analista de Conteúdo na Mastermaq.

Confira nossos outros posts