Você sabia que existem quatro gerações no mercado de trabalho?

Essa é a primeira vez que registramos esse acontecimento

29 de abril de 2020

Estamos vivenciando um momento inédito no mercado de trabalho: o encontro de 4 gerações. Enquanto presenciamos pessoas mais velhas indo em direção à aposentadoria, temos jovens totalmente conectados pelos meios digitais e tendo o primeiro contato com o mundo corporativo. 

Pode ser que na sua empresa alguma dessas gerações esteja em maioria, mas é essencial entender o comportamento de cada uma. Nesse sentido, o perfil de seus clientes e funcionários se alternam, sendo necessário uma forma específica de se comunicar com cada faixa etária.

Vamos entender de vez os comportamentos de cada geração?

gerações

Entendendo as Gerações

De acordo com um estudo realizado por Roberto Meier, especialista em consumo e  Publisher das revistas Consumidor Moderno, no Brasil a geração Y tem uma diferença de cinco anos, quando comparado com o modelo norte-americano.

Isso ocorre pois, a forma de consumo dos brasileiros foi mudando em ritmos diferentes, por conta de contextos sociais, tecnológicos e políticos, fazendo com que a geração começasse nos anos 2000 e não em 1995, como acontece nos Estados Unidos.

Os Baby Boomers

São os nascidos entre 1945 e 1964. 

Contexto histórico: Nome foi dado por conta da grande explosão demográfica após a Segunda Guerra Mundial. 

Perfil: são conservadores e buscam estabilidade econômica. Casar, ter filhos, casa própria e um emprego estável são suas preferências.

Consumo: preferem marcas mais tradicionais e com tempo no mercado, as inovações não chamam muito sua atenção. Qualidade é mais importante de quantidade, ainda que custe mais caro.

Atualmente: Essas pessoas estão se encaminhando para a aposentadoria

Geração X

São os nascidos entre 1965 e 1984. 

Contexto histórico: filhos dos Baby Boomers.

Perfil: são os principais responsáveis pelo mercado existente nos dias de hoje. Possuem uma bagagem rica de conhecimento, com graduações e estudos. Ainda que mais seguros, se preocupam em perder espaço para gerações futuras.

Consumo: São mais maduros e buscam pelos seus direitos. Prezam pelos melhores produtos, sendo conhecida por gastar muito! 

Atualmente: Possuem uma longa experiência mercadológica, mas são vistos como desatualizados por estarem distantes das novas tecnologias digitais. Portanto, são eles que definem a forma de consumo da família.

Geração Y (Millennials) 

São os nascidos entre 1985 e 1999. 

Contexto histórico: cresceram junto dos grandes avanços econômicos da época e a globalização, sendo a primeira a ter contato a tecnologia.

Perfil: Elevado grau de inovação. Dominam com êxito computador e a internet, sendo a segunda seu principal meio de se informar. São multitarefas e flexíveis.

Consumo: Essa geração desafia as empresas tradicionais, que tem que se reinventar e estar presente nos novos meios de comunicação.  Sendo assim, com a facilidade de acesso à informação, antes de comprar um produto fazem várias pesquisas. O fator decisivo de compra fica atrelado a um atendimento diferenciado. 

Atualmente: São os responsáveis pela maioria das startups e soluções rotineiras por meios digitais. Preferem empreender do que seguir carreiras com empregos estáveis. 

Geração Z

São os nascidos de 2000 em diante

Contexto histórico: São os chamados “nativos digitais”, são os primeiros a nascerem 100% no mundo digital e que nunca viveram sem internet.

Perfil: São muito flexíveis e buscam fazer coisas que tenham um propósito. Não pensam em seguir apenas uma carreira durante a vida e ocuparão cargos que ainda não existem. Não diferenciam o online do offline e querem tudo para agora. Se preocupam muito com sustentabilidade e o social.

Consumo: São muito exigentes, querendo experiências personalizadas e tratados como um consumidor único. Na questão atendimento, preferem via mensagens ou chat, sendo ligação o último caso. 

Atualmente: Buscam empresas com horários flexíveis e são muito seletivos. Possuem muita ansiedade, acostumados com processos rápidos. 

Empatia com o outro

Entender as diferentes gerações e seus princípios é fundamental para podermos nos comunicar melhor e entender pontos de vista. 

A presença dos mais jovens nas empresas fortalece a presença digital e automação de processos, por terem facilidade com tecnologia. Assim, sua cultura deve se adaptar, com traços mais flexíveis e espaço para crescimento profissional. 

Quanto ao seu cliente, é válido mapear suas idades, assim você consegue administrar melhor os valores que eles procuram em sua empresa e qual a melhor forma de atendê-los.

Com qual geração você tem mais contato no dia a dia? Consegue perceber as mudanças de comportamento? Espero que tenham gostado do conteúdo!Falando sobre se pôr no lugar do outro, escrevemos um conteúdo sobre Empatia nos tempos de crise e como introduzi-la em um atendimento mais humano com o cliente. Confira!

Escrito por

Gabriela Bowen - Estagiária de Marketing

Gabriela é estagiária de Marketing e Conteúdo da Mastermaq Software, sob a supervisão de João Vitor Fernandes - Analista de Conteúdo.

Confira nossos outros posts