Fluxo de caixa ou capital de giro? Entenda os dois conceitos e quando eles devem ser utilizados

É comum os empreendedores ficarem confusos e não saberem onde usar cada um destes relatórios

12 de agosto de 2020

Fluxo de Caixa é o relatório contábil que cuida do fluxo de dinheiro da empresa em um determinado período. Sendo assim ele cuida das entradas e saídas do caixa no período analisado. Já o Capital de Giro é a quantia reservada que existe no caixa para pagar as contas neste mesmo período. 

Mas, você sabe como utilizar cada uma delas? Qual a relação entre estes dois conceitos? Pode parecer simples, mas muitas empresas erram na hora de aplicar estes conhecimentos.

Nesse sentido, preparamos este artigo para que você consiga utilizar o fluxo de caixa ou capital de giro sem nenhuma dúvida. Vamos nessa?

Entendendo melhor o fluxo de caixa

O fluxo de caixa é um mecanismo de organização que ajuda no processo de gestão. Ele acompanha, com detalhes, toda a movimentação de capital na empresa, por meio das entradas e saídas. Essa análise precisa ser realizada periodicamente e ao final do processo é montado um balanço anual para avaliar de forma completa a situação financeira do negócio.  

Uma das funções desse processo é deixar a sua empresa prevenida para possíveis contratempos ou contas inesperadas.

Fluxo de caixa descontado

Esse é um modo prático de calcular o valor exato do seu negócio. Esse cálculo faz a projeção financeira da empresa e para realizá-lo é preciso das seguintes informações:

  • cálculo de quanto a empresa vale;
  • cálculo do valor residual dos bens (quanto eles valerão quando deixarem de ser úteis para a empresa);
  • taxa de desconto determinada;
  • estimativa de fluxo de caixa.

Esse é um processo muito utilizado pelas Startups para conseguir convencer os investidores a colocarem dinheiro em seus negócios. Isso porque, o fluxo de caixa descontado faz uma projeção do futuro financeiro do negócio e pode servir como dado para investimentos que visam o crescimento. 

Agora, entendendo o capital de giro

O capital de giro é o valor que faz com que sua empresa continue funcionando.Ou seja, são recursos que ficam em mercadorias e insumos armazenados nos estoques, as contas a receber, o dinheiro existente no caixa e etc.

Resumindo, Capital de Giro é o recurso que garante a manutenção básica da empresa e  permite que você faça vendas a prazo, por exemplo.

Pra que serve o Capital de Giro?

O Capital de Giro é utilizado para medir a liquidez da sua empresa. Ou seja, a capacidade de transformar recursos em dinheiro em caixa. Ele serve também para medir a saúde financeira da sua empresa e é uma importante ferramenta para o planejamento financeiro do seu negócio.

Afinal, qual a diferença entre fluxo de caixa e capital de giro?

Já explicamos um pouco na introdução, mas agora vamos aprofundar mais. O Fluxo de Caixa é a ferramenta de gestão que te ajuda a manter as contas da empresa positivas. Além disso, ele permite saber o quanto de dinheiro está entrando e saindo e data dessas ocorrências. Sendo assim, você consegue planejar o cumprimento das obrigações. 

Por outro lado, o capital de giro é a quantidade de dinheiro que a sua empresa precisa para manter as operações e conseguir honrar os custos. Tudo que for de liquidez rápida entra na sua conta do seu capital de giro.

Conciliação da gestão do capital de giro e o aumento do fluxo de caixa

Percebemos que a relação entre o fluxo de caixa e o capital de giro é de dependência. Isso porque um não cresce sem o outro. Caso o capital de giro se esgote, a sua empresa não poderá comprar mais insumos. Sendo assim, não conseguirá produzir e, consequentemente, não conseguirá vender mais.

Portanto, o ideal é que o capital de giro cresça, porém com o cuidado de não prejudicar o caixa. Isso porque, o capital de giro de terceiro — empréstimos, vem acompanhado de juros, o que reduz o fluxo de caixa.

Entenda como a obtenção de capital de giro de forma errada influencia no fluxo de caixa

Essa é fácil de responder! Caso sua empresa venda apenas a prazo, por exemplo, mas desconta todos os títulos de forma antecipada, o custo financeiro crescerá junto com faturamento. 

Do mesmo modo, caso você obtenha empréstimos com taxas mais altas, o fluxo de caixa será prejudicado. Portanto, o ideal é traçar estratégias que conciliam os dois conceitos. Neste ponto, a ajuda de um contador é fundamental para pensar no melhor plano de ação.

Tudo entendido sobre fluxo de caixa e capital de giro? Continue seus estudos e leia o nosso artigo sobre o controle de caixa aliado ao planejamento financeiro. Espero por você!

Escrito por

João Vitor Fernandes - Analista de Conteúdo

João Vitor é jornalista, pós-graduado em Marketing para Mídias Sociais e Especialista em Produção de Conteúdo com certificações em Inbound Marketing e Blogues Corporativos. Atua como Analista de Conteúdo na Mastermaq.

Confira nossos outros posts