Você sabe o que é o fluxo de caixa de investimento?

Essa seção traz informações importantes sobre o quanto a empresa gasta para manter a operação

31 de agosto de 2020

Analisar o fluxo de caixa é essencial para a gestão empresarial e isso não é novidade para você, certo? Mas você sabe, exatamente o que é o fluxo de caixa de investimento?

O fluxo de caixa de investimento mostra quais são gastos com os ativos não-circulantes nos investimentos da empresa, no bens Imobilizados ou Intangíveis. Ele mostra também as entradas por venda dos ativos que estão nos subgrupos da conta. Ele é um dos elementos do demonstrativo de Fluxo de Caixa.

Quer entender melhor sobre o fluxo de investimentos? É só seguir a leitura. 

Divisões do fluxo de caixa

Uma empresa direciona os seus recursos financeiros de diferentes maneiras. Sendo assim, para facilitar o controle dos administradores, o fluxo de caixa é dividido em três seções:

  • Fluxos de caixa das Operações;
  • de Financiamentos;
  • dos Investimentos.

Fluxos de Caixa das operações

Nesta seção levantamos todos os gastos operacionais da empresa, ou seja, todas as operações financeiras que são necessárias para que a empresa funcione. Nesta conta entram a folha de pagamento, manutenção de estoque, pagamento ou recebimento de empréstimos, entre outros.

Empresas em início de operação tendem a presentação caixa de operações negativo em seus primeiros anos. Ao passo que com as mudanças no fluxo de caixa operacional é possível mostrar uma prévia de alterações na receita líquida. 

Geralmente é um sinal positivo o aumento de fluxo, no entanto, é preciso tomar cuidado com o aumento da diferença entre os lucros líquidos declarados e o fluxo de caixa das atividades operacionais. Se o primeiro é muito maior que o segundo, a sua empresa pode estar aumentando a reserva de proventos em demasia ou diminuindo excessivamente os custos.

Fluxo de Caixa de Financiamentos

Aqui é analisado o dinheiro que é gasto com as despesas de capital, como por exemplo, aquisição de equipamentos ou outro ativo que mantenha a empresa funcionando. Caso exista o controle de outras empresas e/ou aplicações financeiras como fundo de mercados, elas também entram nessa conta.

Fluxos de Caixa de Investimentos

Esta seção é utilizada para observar as despesas de ativos fixos da empresa. Elas são lançadas sempre com um valor negativo, tendo em vista que representa gastos contínuos, o que leva ao esvaziamento do caixa. 

No fluxo de caixa de investimentos também são contabilizados a soma dos valores gastos e recebidos com a compra e venda de ativos que geram receitas. Sendo assim, caso haja mais saídas do que entradas, o número será negativo. Contudo, se houver mais entradas do que saídas, o número será positivo. 

Despesas com ativos fixos

Como você já sabe, estes são valores pagos por imobilizados, como máquinas, móveis e etc. Costuma-se incluir, também, os ativos intangíveis, como concessões ou patentes.

É importante ficar atento a estes números porque, como já dissemos, as empresas possuem gastos diferentes umas das outras. Ou seja, uma empresa pode, por exemplo, possuir enormes despesas com ativos fixos, por causa das altas taxas de depreciação e amortização. 

Toda empresa precisa investir em material o tanto que cubra, ao menos, a depreciação. Caso isso não ocorra, ela pode até gerar uma elevação do caixa, no entanto, estará colocando a sua operação em situações precárias, o que pode levar a problemas futuros. 

Empresa sem necessidade de capital alto pode ser interessante

Você já deve ter ouvido falar em empresas com vantagens competitivas, certo?Definir quais são essas vantagens não é muito fácil, pois varia de acordo com o ramo de atuação. No entanto, alguns itens são necessários para que se configure uma vantagem competitiva. São eles: 

  • Altos retornos sobre patrimônio líquido;
  • Margens elevadas;
  • Lucros consistentes;
  • Vantagens de escala consideráveis.

Estas empresas, de modo geral, precisam gastar menos percentual do lucro com ativos fixos. Portanto, ao olhar os demonstrativos de caixa é fundamental entender a dinâmica do fluxo de caixa de investimentos. Esses dados darão uma noção sobre a situação de investimentos e desinvestimento da empresa. 

Além disso, é nesta seção que conseguimos enxergar qual a perspectiva da empresa para o futuro, se é de estagnação ou de depreciação dos seus ativos. 

Bom, espero que tenha ficado claro a importância do fluxo de caixa de investimentos. Nós deixamos aqui uma planilha para você começar a monitorar o caixa da sua empresa. Espero que goste.

Escrito por

João Vitor Fernandes - Analista de Conteúdo

João Vitor é jornalista, pós-graduado em Marketing para Mídias Sociais e Especialista em Produção de Conteúdo com certificações em Inbound Marketing e Blogues Corporativos. Atua como Analista de Conteúdo na Mastermaq.

Confira nossos outros posts