Você sabe o que é a CSLL?

Entenda tudo sobre a contribuição e como ela incide no negócio do seu cliente

16 de março de 2020

Pode parecer clichê dizer que a carga tributária brasileira é bastante complexa. Mas você conhece alguma forma melhor do que essa para se começar um texto que fale de tributos e contribuições? Hoje, vamos falar da CSLL e como ela impacta no negócio do seu cliente.

Imagine que você vá comer uma pizza e está com bastante fome. É natural pegar um pedaço maior, certo? Pois bem, fazendo uma comparação forçada, a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido seria esse pedaço maior de pizza. Isso porque, ela corresponde a uma boa fatia da carga tributária do Brasil.

Preparados para saber tudo sobre a CSLL? É só seguir a leitura e aproveitar; Vamos nessa?

Afinal, o que é a CSLL?

Como dissemos, ela é a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido e é responsável por grande parte da carga tributária brasileira. Ela foi instituída pela lei 7.689/88 e é um tributo federal que incide sobre todas as empresas domiciliadas no Brasil.

Essa contribuição é destinada a seguridade social para custear investimentos públicos em aposentadoria, seguro desemprego, acesso à saúde e etc. A apuração e o pagamento deste imposto é o mesma do IRPJ, ou seja:

  • apuração anual;
  • mensal;
  • trimestral;
  • ou por evento.

Quem deve pagar a CSLL?

Todas as pessoas jurídicas domiciliadas no Brasil. A divisão é feita pelo modelo de tributação. Sendo assim a divisão fica a seguinte

Simples Nacional

Sistema simplificado no qual se enquadram as microempresas e empresas de pequeno porte. A CSLL portanto é recolhida junto com a DAS, documento que incorpora vários impostos municipais, estaduais e federais em uma única guia.

Lucro Presumido

O cálculo nesse modelo de tributação também é simplificado. Aqui o Fisco utiliza alíquotas de presunção para determinar o lucro da empresa. Ou seja, primeiro apura-se o faturamento em um trimestre e depois, para se apurar o lucro, aplica-se a alíquota de 32% para empresas de serviços e 12% para organizações do comércio, indústrias, imobiliárias e hospitalares.  Após esse cálculo é só aplicar a alíquota da CSLL para determinar o valor a ser recolhido. 

Lucro Real

Nesse regime tributário a CSLL será apurada trimestralmente após as vendas, impostos, despesas e custos — inclusive os lucros —, serem apurados. Fique atento, a base de cálculo precisa ser ajustada ao LALUR (Livro de Apuração do Lucro Real). Ou seja precisa-se respeitar as adições e exclusões exigidas pelo Fisco. 

Após essa etapa é só aplicar a alíquota do CSLL. Nesta modalidade é possível que a contribuição seja feita mensalmente.

Como vimos, o cálculo da CSLL acompanha o regime tributário e deve ser pago até o último dia útil do mês seguinte ao auferido. 

Qual a alíquota do CSLL?

São duas as porcentagens para o recolhimento dessa contribuição para as pessoas jurídicas:

  • optantes pelo lucro real e presumido — aplicação de 9% sobre o Lucro antes do Imposto de renda (LAIR).
  • para as pessoas jurídicas que são instituições financeiras, de seguros privados e de capitalização — 15% de acordo com a lei complementar nº 105 de janeiro de 2001.

Pagamento da CSLL

Esse tributo é pago via Darf (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) em qualquer agência bancária que integre ao sistema do Governo Federal. É importante ficar atento ao código ao código de recolhimento. Isso porque ele muda de acordo com o regime tributário que o seu cliente está inserido.

Gestão tributária

Como vimos, o CSLL, assim como outros tributos, impactam na gestão do negócio do seu cliente. Por isso, fazer uma gestão tributária no negócio do seu cliente é fundamental. Com ela é possível prever o quanto se gastará com os tributos e tomar medidas para reduzir a carga tributária que incide na empresa.

Resolva o problema de tempo

Claro que todo esse processo exige tempo. No entanto, o avanço tecnológico nos proporciona ferramentas que facilitam o nosso dia a dia. Nesse sentido, é interessante que o seu escritório invista em robotização para automatizar processos.

Portanto, escolha um software de contabilidade que consiga otimizar as rotinas do seu escritório e, com isso, faça sobrar mais tempo para estudar, analisar e prestar novos serviços que agreguem mais valor para o seu cliente. Quer saber como podemos te ajudar?

Preparamos um artigo sobre a solução tributária da Mastermaq. Espero que goste da leitura.

Escrito por

João Vitor Fernandes - Analista de Conteúdo

João Vitor é jornalista, pós-graduado em Marketing para Mídias Sociais e Especialista em Produção de Conteúdo com certificações em Inbound Marketing e Blogues Corporativos. Atua como Analista de Conteúdo na Mastermaq.

Confira nossos outros posts