Contabilidade Criativa: quais os cuidados com essa prática?

É preciso ficar atento aos riscos e consequências que ela pode oferecer

10 de setembro de 2020

A palavra criatividade pode nos lembrar estratégias inovadoras e de diferenciação, mas isso não significa que em todo lugar onde ela se aplica, os resultados serão sempre positivos. A contabilidade criativa é uma prática que nem sempre traz bons resultados e deve ser utilizada com cautela, já que em alguns casos pode ser considerada até mesmo como crime.

Os profissionais que a praticam devem se atentar para que sua utilização não seja ilegal. Vale lembrar que, apesar de levar esse nome, os contadores não tomam iniciativa em realizá-la, e sim os clientes do escritório em questão.

No artigo de hoje, vou te explicar quais os cuidados que se deve ter com essa prática. Vamos nessa?

O que é contabilidade criativa?

A contabilidade criativa consiste na alteração de relatórios financeiros da empresa. Desse modo, as demonstrações contábeis mostradas para investidores, governo e terceiros são diferentes do que realmente é.

Os objetivos da estratégia variam e podem ser:

  • aumento de ativos da empresa na bolsa de valores;
  • empréstimos com boas taxas, já que demonstra capacidade de pagamento;
  • obtenção de financiamentos bancários;
  • investimentos de terceiros.

Nesse sentido, é preciso ficar atento, porque essa prática pode trazer enormes prejuízos. 

Cuidados com a prática

A “maquiagem” de dados, dependendo de como é feita, pode ser criminosa e ineficaz. Por esse motivo, se não feita de maneira correta, a empresa pode sofrer graves consequências, que vão desde pagamento de multas até mesmo prisão de gestores.

Quando considerada crime

A contabilidade criativa é considerada crime quando informações importantes sobre a empresa são modificadas, onde o gestor busca deixar de realizar o pagamento de certos impostos.

A empresa corre o risco de ser autuada pela Receita Federal por sonegação de impostos. De acordo com a Lei Federal n.º 4.729, de 1965, a sonegação é considerada crime, podendo fazer com que haja detenção de seis meses a dois anos e ainda multa, de 2 a 5 vezes o valor do tributo.

Além disso, quando os dados são alterados visando financiamentos bancários e a fraude é descoberta,  pode haver por parte da empresa: pagamento de multas, perda de credibilidade, imagem desvalorizada no mercado, entre outros.

Nesse caso, os bancos que perceberem as alterações após já realizado o empréstimo, podem recuperar o dinheiro alegando fraude.

Quando não é eficiente

A modificação de muitos dados pode levar problemas para a própria empresa. Os gestores podem se confundir com o que é de fato verdadeiro e acabar tomando decisões equivocadas. 

Além disso, considerando que na maioria das vezes os órgãos fiscais percebem as alterações, o que tinha a intenção de diminuir gastos (pagando menos impostos por exemplo) pode ter que lidar com valores ainda maiores. Isso porque as multas apresentam valor mais alto em relação aos custos da empresa.

Busque por segurança

Tendo em vista que a contabilidade criativa pode gerar sérias consequências, é muito importante buscar um profissional que entenda do assunto e possa ajudar no planejamento financeiro de sua empresa. 

O contador deve ser contratado para avaliar todas as questões financeiras. É ele quem pode fazer um bom planejamento, seguindo o melhor caminho para realização das demonstrações financeiras dentro da legalidade..

O profissional ainda é capaz de avaliar qual o melhor regime tributário que se encaixa na empresa, a fim de que esteja de acordo com a legalidade e sem gastos excessivos. 

Conclusão

A contabilidade criativa pode ser prejudicial a longo prazo, sendo uma medida arriscada. É essencial que se tenha profissionais qualificados, que entendam do assunto para orientar em uma boa gestão financeira.

Pode parecer uma solução fácil, mas espero que tenha entendido que diversos cuidados devem ser tomados ao utilizar essa prática.

Existem diferentes caminhos para realizar um bom planejamento financeiro. Por isso, separei algumas dicas para que você possa realizá-lo!
Espero que tenha gostado do conteúdo.

Escrito por

Manuela Batitucci - Estagiária de Marketing

Manuela é estagiária de conteúdo da Mastermaq sob a supervisão de Júlia Martins, graduada em relações públicas e analista de mídias sociais.

Confira nossos outros posts