Veja como preencher a Dirf e tire suas dúvidas sobre o que deve ter na declaração

A Dirf, Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte, é uma obrigação que deve ser entregue à Receita Federal anualmente. O prazo final para entrega está chegando! Dia 28 de fevereiro é o último dia.

Quem entrega a Declaração são as empresas, que precisam prestar informações para a Receita Federal. Mas, elas só enviam as informações e dados necessários. O trabalho de preencher a obrigação é do contador, pois essa obrigação é complexa e tem um alto nível de detalhamento! Por isso, hoje vamos te ajudar a entender como preencher a Dirf!

Não perca tempo e continue a leitura do artigo!

Como preencher a Dirf?

Você deve começar a preencher a Declaração indicando cada um dos beneficiários, ou seja, os colaboradores e parceiros do seu cliente pelo nome, CPF ou CNPJ, no caso do beneficiário ser uma empresa. Depois você deve informar individualmente os valores que cada um deles recebeu, o mês de pagamento e o código de identificação que indica a operação.

Você deve considerar os colaboradores que se encaixam nos critérios estabelecidos pela Receita Federal. Os valores indicados são referentes a deduções, rendimentos e retenções na fonte que devem ser informados em reais e centavos.

Alguns dos critérios são:

  • Colaboradores que sofreram retenção de imposto ou contribuições. Mesmo que isso tenha acontecido em um único mês, é necessário informar todos os meses;
  • Colaboradores que receberam em todo o ano de 2017 um valor igual ou maior do que R$ 28.559,70;
  • Colaboradores que receberam acima de R$ 6 mil, mesmo sem retenção. Isso no caso de trabalhos sem vínculo empregatício, aluguéis e royalties;
  • Colaboradores que receberam valores de aposentadoria, pagos com isenção do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (IRRF), por motivos de acidente em serviço ou doença comprovada por laudo pericial;
  • Colaboradores que receberam valores de dividendos ou lucros.

Quais valores informar?

A fonte pagadora, ou seja, a empresa do seu cliente, deve informar basicamente 4 valores na Dirf 2018. Veja quais são eles abaixo:

  • Rendimentos que foram pagos no ano de 2017 para pessoas físicas que moram no Brasil, até os isentos ou não tributáveis.
  • Valor do imposto sobre a renda e/ou contribuições retidos na fonte, dos rendimentos que foram pagos para os colaboradores.
  • Rendimentos que foram pagos, creditados, entregues ou remetidos a pessoas que moram no exterior, mesmo sem a retenção do imposto, incluindo os isentos sem alíquota.
  • Pagamentos feitos para plano de assistência à saúde, incluindo o CNPJ da operadora.

E se a empresa tiver matriz e filial, o que eu faço?

Bom, nesse caso a Declaração deve ter todos os dados e informações tanto da matriz quanto de todas as suas filiais em apenas um arquivo eletrônico. E quem envia o documento da Dirf para a Receita Federal é a empresa matriz.

Como entregar a Dirf?

A Dirf é gerada pelo Programa Gerador da Declaração (PGD), um programa da própria Receita Federal que pode ser baixado aqui.

No programa você consegue fazer o preenchimento ou a importação dos dados do seu software de gestão contábil, validação e envio da obrigação. Todo ano uma nova versão é lançada com as últimas mudanças tributárias. Por isso, é importante que você baixe a nova versão!

Após o arquivo ser gerado, você deve enviá-lo pelo Receitanet – um outro programa da Receita Federal. Clique aqui para baixar.

Para fazer a entrega da Dirf você precisa ter a assinatura digital da empresa do seu cliente. Com ela, você também consegue acompanhar todo o processo da obrigação, se ela foi validada ou não, no Centro Virtual de Atendimento.


A Dirf pode ser retificada?

Sim! Se houver algum erro durante o processo você pode enviar uma Declaração retificadora com as informações corretas. A nova versão da Dirf precisa ter todos os dados que estavam no outro documento. O novo arquivo que você gerar vai substituir todo o documento antigo.

O que acontece depois do envio?

Depois que a Dirf é enviada para a Receita Federal, um número de recibo é gerado e é com ele que você consegue acompanhar o status da obrigação. As classificações são:

  • Em processamento: indica que o documento foi recebido.
  • Aceita: informa que o documento foi aceito com sucesso.
  • Rejeitada: indica que existem erros e que você precisa retificar a Declaração.
  • Retificada: informa que o documento foi substituído integralmente.
  • Cancelada: indica que a Dirf foi cancelada e não possui valor legal.

Se o seu cliente não entrega a Dirf multas podem ser geradas. Isso é ruim tanto para ele, quanto pra você!

E agora, ficou mais fácil entender como preencher a Dirf? Esperamos que sim! Não deixe de ler esse artigo que fala melhor sobre a retificação da obrigação clicando aqui!

Mastermaq

Com mais de 25 anos de experiência, a Mastermaq oferta produtos e serviços baseados em softwares para todo o território nacional. Contamos com uma rede especializada que atende em todas as regiões do país, envolvida no acompanhamento de milhares de contratos ativos.

LEIA TAMBÉM