Como o sequestro de dados afeta sua empresa

O número de sequestro de dados vem aumentando cada vez mais, afetando, principalmente, clientes de empresas de software de uma maneira geral.

Para as contabilidades, esse risco é ainda maior, pois, geralmente, essas empresas lidam com dados financeiros e/ou estratégicos das empresas de seus clientes. Portanto, é preciso ter cuidado ao escolher qual programa usar em sua empresa.

Por isso, vamos explicar para você o que é esse problema e também dar algumas dicas do que você pode fazer para evitá-lo. Vamos lá?

Qual o perigo do sequestro de dados?

Ransom, em tradução livre, significa resgate. É isso que os cibercriminosos exigem, após infectar os computadores da sua empresa com algum código malicioso. Com isso, eles conseguem fazer o sequestro de dados de todos os seus arquivos e informações em questão de segundos, e os utiliza para chantagem.

Ao invadir o equipamento, o Ransomware (código malicioso) criptografa todos os arquivos e documentos, deixando-os inacessíveis. Ele pode impedir, não somente o acesso a arquivos, mas também ao próprio equipamento infectado.

Para descriptografar e disponibilizá-los novamente, o sequestrador dos dados exige uma transferência em dinheiro e, geralmente, costuma ser um valor bem alto. Infelizmente, ainda pagando a quantia exigida, você não tem garantias de que vá recuperar todos os dados da sua empresa.

Para piorar a situação, esse código pode infectar não somente os computadores, notebooks e servidores, mas também equipamentos de rede como modems, roteadores, switches e dispositivos móveis. Com isso, o sequestro de dados pode ser bem mais amplo e perigoso.

Como ocorre a infecção?

Geralmente, o equipamento é infectado através da abertura de arquivos e links desconhecidos pelo usuário, como anexos e links em emails, links em redes sociais e, até mesmo, por mensagens instantâneas.

Você também pode ser infectado ao baixar arquivos de sites pouco confiáveis na internet e páginas maliciosas utilizando navegadores vulneráveis.

Alguma vez você já recebeu e-mails de remetentes desconhecidos, lhe informando, por exemplo, que, em anexo, há um boleto em aberto? Ou “emails amigáveis” dizendo que possui alguns documentos seus em anexo e sugerindo para baixá-los? Então, há a possibilidade se ser alguém querendo infectar seu equipamento e sequestrar os dados armazenados nele.

É importante ressaltar que o comprometimento do seu equipamento não ocorre somente se você executar uma ação arriscada. Ele também pode ocorrer de forma silenciosa, quando, por exemplo, um equipamento infectado for conectado à sua rede. Nesse caso, todo cuidado é pouco!

Como evitar que minha máquina seja infectada?

Ficou apreensivo e quer saber o que fazer para se prevenir desses ataques? Os backups são as soluções mais eficazes, desde que você os mantenha atualizados. Lembre-se de não recuperar um backup se achar que ele contém algum dado ou arquivo malicioso. Além disso, mantenha-os desconectados do sistema e com cópias em vários dispositivos.

Dicas para se proteger

Seguem algumas dicas para se proteger e deixar sua empresa longe do perigo:

  • Jamais utilize programas ilegais e de fontes não confiáveis;
  • Mantenha suas licenças seguras e suas instalações devidamente atualizadas com correções e patches;
  • Instale um antivírus e mantenha-o atualizado, configurando para que ele verifique automaticamente e constantemente qualquer tipo de arquivo;
  • Remova programas mais antigos e inutilizados, pois são mais vulneráveis por apresentarem versões mais antigas;
  • Desabilite a auto execução de mídias removíveis ou arquivos anexados;
  • Peça para a sua equipe de T.I. adequar corretamente as configurações do firewall do seu servidor e o controle de acessos externos e internos;
  • Sempre que realizar um backup, verifique se a mídia foi devidamente salva e se não foi corrompida;
  • Armazene uma cópia desse backup em mídia externa e desconectada, como um HD externo. Essa mídia deve ser de uso exclusivo para esse processo e não deve ser conectada a equipamentos, com exceção do servidor, quando for executar o backup ou restore;
  • Não abra arquivos ou links de origem desconhecida;
  • Não permita que equipamentos de terceiros se conectem a sua rede de dados sem validar previamente que estão livres de contaminação e devidamente protegidos com antivírus;
  • Tenha o hábito de verificar contaminações e formatar seus pendrives e cartões periodicamente.

Não se esqueça também que mensagens de conhecidos nem sempre são totalmente confiáveis, pois o campo de remetente pode ter sido falsificado e você pode receber mensagens enviadas de contas fakes ou invadidas. Fique atento, pois qualquer cuidado é pouco em relação as suas informações e às da sua empresa!

Bom, agora você já sabe quais são os riscos que corre com o sequestro de dados do seu computador. Que tal conhecer uma ferramenta de backup incrível? Confira aqui!

Mastermaq

Com mais de 25 anos de experiência, a Mastermaq oferta produtos e serviços baseados em softwares para todo o território nacional. Contamos com uma rede especializada que atende em todas as regiões do país, envolvida no acompanhamento de milhares de contratos ativos.

LEIA TAMBÉM