fluxo de caixa: entenda como o Ciclo econômico, operacional e financeiro: como influenciam

Compreender a conexão existente entre estoque, vendas e o recebimento das vendas é primordial para conseguir controlar o fluxo de caixa e ter sucesso no planejamento financeiro de uma empresa.

Nesse contexto, saber analisar os processos de produção, capacidade de vendas, pagamentos e recebíveis projetados é essencial para o negócio. O ciclo econômico, operacional e financeiro (ciclo de caixa) são alguns dos mecanismos utilizados para melhorar a gestão empresarial.

Neste artigo, você entenderá em síntese o que é cada ciclo, como calculá-los e como eles influenciam no fluxo de caixa da empresa.

Entenda o ciclo econômico

O ciclo econômico nada mais é do que o tempo que o produto se mantém no estoque. Portanto, ele é considerado desde o momento da aquisição da matéria-prima, até a venda do produto propriamente dito.

Para facilitar o entendimento, pense em uma empresa onde os produtos permaneçam em estoque por 25 dias, em média. Pode-se afirmar, então, que o prazo médio de estocagem é de 25 dias – esse é o ciclo econômico.

Ciclo operacional na ajuda ao fluxo de caixa

O ciclo operacional engloba o período entre a data de compra do produto até a data do pagamento pelo cliente. Ou seja, o ciclo operacional compõe-se da soma dos processos operacionais da empresa. São eles: compra, tempo de estocagem e pagamento da matéria-prima e estocagem do produto final. As vendas desses produtos e os recebimentos dos valores também entram no cálculo.

Sendo assim, esse ciclo é a somatória do prazo médio de estocagem com o prazo médio de recebimento. Suponha que sua empresa tem uma média de recebimento de clientes de 60 dias. Então, o ciclo operacional seria de 85 dias (60+25).

Ciclo Financeiro ou Ciclo de Caixa

Por último, temos o ciclo financeiro. Ele é composto pelo prazo médio de pagamentos aos fornecedores aliado ao prazo médio do recebimento das vendas.

Conhecido como ciclo de caixa, ela começa no pagamento da matéria prima e finaliza com o recebimento das vendas. Assim, afirma-se que o ciclo financeiro é o ciclo operacional menos o prazo médio de pagamento da empresa.

Considerando que o prazo de pagamento dos fornecedores é de 40 dias, pode-se dizer que o ciclo operacional é de 45 dias.

Como fazer os cálculos do fluxo de caixa

Agora que você já sabe o conceito dos ciclos, mostraremos as fórmulas e exemplos de cada um.

  • Ciclo Econômico: Fórmula = Prazo Médio Estocagem = 25 dias.
  • Ciclo Operacional: Fórmula = Ciclo Econômico + Prazo Médio Recebimento = 25 + 60 = 85 dias.
  • Ciclo Financeiro (Ciclo de caixa): Fórmula = Ciclo Operacional – Prazo Médio Pagamentos = 85 – 40 = 45 dias.

Entendendo o Fluxo de Caixa

Os três ciclos impactam diretamente no seu fluxo de caixa. É interessante destacar que durante um período do ciclo, ela poderá ter que arcar com os custos referentes aos insumos. Mesmo não efetuando vendas, as condições da negociação da sua empresa pode levar a isso. Logo, será necessário um capital de giro capaz de suportar esses investimentos. Não se esqueça, também, os demais custos da empresa que não estão ligados à produção.

Uma dica que lhe proporcionará um bom fluxo de caixa é ter uma meta. Planeje de acordo com que o prazo médio de pagamento aos fornecedores seja maior que o tempo do ciclo operacional. Se você compra a matéria prima com pagamento para 90 dias e o ciclo operacional é de 85 dias. Sendo assim, o ciclo funcionou sem você precisar gastar. Além disso, você ainda ficou com recursos adicionais por 5 dias, para “trabalhar” por você.

Mas além de fazer a correta gestão de entradas e saídas, é necessário realizar um planejamento contábil e tributário. Como os processos foram subdivididos em ciclos, todo o trabalho de contabilidade deve ser bem gerenciado, de forma que os documentos sejam devidamente repassados para o contador responsável no momento certo. Caso isso não aconteça, o seu fluxo de caixa será prejudicado devido ao pagamento de multas e outras tarifas.

Sistema ERP

Outra dica a ser considerada é o investimento em sistemas ERP que facilitam todo o processo de folhas de pagamento, além de fazer o gerenciamento fiscal, contábil, tributário e de patrimônio.

O software ERP será um grande aliado na projeção de resultados da sua empresa e no aumento da produtividade dos contadores, fazendo com que a sua empresa melhore consideravelmente seus resultados.

Entender o funcionamento dos ciclos de produção de sua empresa é uma etapa básica para garantir seu sucesso. Conciliar os ciclos com softwares especializados em processos contábeis permitirá que a sua empresa esteja sempre com os procedimentos financeiros e tributários em dia, evitando maiores problemas.

E você, o que pensa sobre esse tema? Conhece outras formas de otimizar seu fluxo de caixa? Vá até as nossas redes sociais, Facebook e Linkedin e compartilhe sua opinião nos comentários e participe!

Mastermaq

Com mais de 25 anos de experiência, a Mastermaq oferta produtos e serviços baseados em softwares para todo o território nacional. Contamos com uma rede especializada que atende em todas as regiões do país, envolvida no acompanhamento de milhares de contratos ativos.

LEIA TAMBÉM