Carnê Leão: Como gerar o tributo para 2021

O que você precisa saber para entregar a obrigação.

25 de fevereiro de 2021

O Carnê-leão 2021 é online e já está disponível no portal do e-CAC! Os contribuintes precisam, mensalmente, gerar a DARF no site para realizar o pagamento do tributo. Para saber mais sobre essa obrigação, continue a leitura!

 

O que é?

O Carnê-leão – Sistema de Recolhimento Mensal Obrigatório é a tributação da Receita Federal recolhida obrigatoriamente a cada mês de todas as pessoas físicas que recebem rendimentos de outras pessoas físicas ou do exterior, que sejam superiores a R$1.903,98 mensais e sem retenção do IR (Imposto de Renda) na fonte.

A Receita Federal considera como recebimentos a entrega de recursos ao beneficiário, mesmo que esta aconteça por meio de depósito bancário em seu nome.

Além dos recebimentos, é necessário que seja declarado também todas as transações financeiras realizadas durante o mês referente ao tributo, tais como receitas e despesas de tudo o que foi necessário para a prestação de serviços.

 

Quais rendimentos estão sujeitos ao Carnê-leão?

Precisam ser pagos os rendimentos tributáveis recebidos relativos à:

  • Trabalho sem vínculo empregatício;
  • locação e sublocação de bens móveis e imóveis;
  • arrendamento e subarrendamento;
  • pensões ou alimentos provisionais, ainda que pagos por pessoa jurídica;
  • serviços prestados às embaixadas, repartições consulares, missões diplomáticas/técnicas ou  aos organismos internacionais;
  • serviços prestados por autônomos que intermediam negócios por conta de terceiros;
  • lucros e despesas de serventuários da Justiça (exceto se o pagamento destes partir de cofres públicos);
  • prestação de serviços de transporte de cargas e de passageiros; e
  • rendimentos provenientes da atividade de leiloeiro.

De forma geral, os contribuintes que precisam entregar o Carnê-leão são prestadores de serviços que são pessoas físicas. Logo, é comum que profissionais da área da saúde (médicos, dentistas e psicólogos), engenheiros e corretores paguem essa tributação.

 

Como declarar o Carnê-leão?

Em 2021 a entrega desse tributo mudou: até o ano passado, era realizada através do programa ou aplicativo Carnê-leão, onde o contribuinte deveria registrar os rendimentos e gerar o DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) para pagamento. 

A partir deste ano não é mais necessário fazer o download do programa, uma vez que obrigação será disponibilizada online através do Centro Virtual de Atendimento (portal do e-CAC). Porém, se o beneficiário precisar acessar o Carnê-leão para anos anteriores, ainda terá de baixar o programa Carnê-leão (disponível no site da Receita Federal), assim como a Máquina Virtual Java (JVM) compatível.

Com as duas vias da DARF em mãos, o contribuinte pode realizar o pagamento da obrigação em quaisquer agências bancárias que sejam integrantes da rede arrecadadora de receitas federais.

 

Como é feito o cálculo desse tributo?

Os valores a serem pagos no Carnê-leão são calculados com base na tabela progressiva mensal da Receita Federal, que em 2021 ficou da seguinte maneira:

  • Recebimentos até R$1.903,98 – beneficiário isento do pagamento do Carnê-leão;
  • de R$1.903,99 a R$2.826,65 – alíquota de 7,5% (parcela a deduzir de R$142,80);
  • de R$2.826,66  a R$3.751,05 – alíquota de 15% (parcela a deduzir de R$354,80);
  • de R$3.751,06 a R$4.664,68 – alíquota de 22,5% (parcela a deduzir de R$636,13);
  • e acima de R$4.664,68 – alíquota de 27,5% (parcela a deduzir de R$869,36). 

 

Multa por atraso na entrega e sonegações no Carnê-leão

Se o contribuinte realizar o pagamento do Carnê-leão com atraso, o imposto será acrescido de multa de mora de 0,33% por dia de atraso, a começar a valer no primeiro dia útil após o vencimento (até o limite de 20%); de juros equivalentes à taxa referencial do Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia) para títulos federais acumulada mensalmente; e de multa de 1% no mês do pagamento. 

Quem sonegar impostos no Carnê-leão pode ser convocado a prestar esclarecimentos sobre as movimentações não declaradas e até ser processado por evasão fiscal, crime previsto na lei 8.137 de 1990 e que acarreta em pena entre dois e cinco anos de prisão.

O declarante estará sujeito ainda a multas que podem chegar a até 20% do tributo, acrescidos de possíveis juros. Se o contribuinte for obrigado ainda a pagar o IRPF dos valores, a multa será de 50% sobre o imposto devido.

 

Deduções

É possível obter deduções no Carnê-leão sobre as despesas que o contribuinte teve na prestação de serviços, mas para isso, é necessário informar na declaração além dos recebimentos, todos estes gastos a fim que sejam deduzidos na DARF a ser paga.

 

Quem entregar o Carnê-leão precisa declarar o IRPF?

Sim. O Carnê-leão é uma obrigação mensal que não isenta o contribuinte da declaração do IRPF (Imposto de Renda Pessoa Física), sendo o Carnê-leão, desta forma, uma obrigação complementar ao imposto anual.

 

Espero que você tenha gostado deste conteúdo! Estamos também nas redes sociais: nos acompanhe no Instagram, Facebook e LinkedIn.

Escrito por

Camila Toledo - Assistente de Conteúdo

Camila é graduada em Jornalismo e atua como Assistente de Conteúdo na Mastermaq.

Confira nossos outros posts