Saiba como conseguir capital de giro sem recorrer ao banco

Entenda porquê você deve garantir o capital de giro e como conseguir sem precisar recorrer ao banco

17 de setembro de 2020

O capital de giro mede a liquidez de uma empresa, ou seja, a capacidade de transformar recursos em dinheiro. Ele é uma importante ferramenta para ajudar no planejamento financeiro e é o valor que possibilita o funcionamento do negócio. Você sabia que existem algumas formas de garantir o capital de giro sem recorrer ao banco?

Isso mesmo. Muitas vezes, pensamos que para a empresa continuar tocando seus negócios a curto prazo a única solução é um empréstimo, porém existem outras alternativas. É importante lembrar que, para que essas alternativas sejam eficientes, é preciso traçar e seguir estratégias de acordo com um planejamento. Além disso, lembre-se que antes de pensar a longo prazo, é necessário se estruturar a curto prazo.

No artigo de hoje vou te mostrar como o capital de giro pode ser garantido sem que sua empresa recorra a um banco.

Por que garantir o capital de giro?

Antes de te explicar como ele pode ser garantido, é preciso entender qual a sua razão. O capital de giro está ligado a velocidade que o dinheiro circula no negócio e por isso, quanto mais longo o ciclo, maior sua necessidade. Além disso, em uma possível gestão de crise, se ele está em boas condições, pode auxiliar a empresa a sair dessa situação.

Por isso ter um capital de giro constante é o ideal. Clientes, fornecedores, impostos, estoque, funcionários e salários, custos e despesas podem ser alternativas para a sua obtenção. Continue a leitura e entenda como!

Clientes

As vendas para clientes são a principal forma de entrada de dinheiro, e isso não é segredo para ninguém. Porém, algumas medidas podem ser tomadas para que o recebimento aconteça mais rápido e de maneira mais inteligente, como por exemplo:

  • dê prioridade para vendas à vista – a partir delas, existe uma maior oferta de dinheiro no caixa;
  • entenda qual a melhor forma de pagamento para seu negócio – taxas de juros em vendas à prazo, descontos em comprar à vista, vantagens em cada situação, multa em atrasos, tudo isso deve ser avaliado para garantir o mínimo de prejuízos; 
  • mantenha o cadastro de clientes atualizados – garantir informações válidas para fins de crédito e cobrança;
  • garanta um bom relacionamento e proporcione uma boa experiência do cliente – os cliente se sentem à vontade, e tornam-se consumidores fiéis.

Fornecedores

Os fornecedores muitas vezes se tornam custos fixos, e é preciso que esse gasto seja feito de maneira inteligente.

Nesse sentido, para fornecedores de produtos que saem menos, os pedidos devem ser reduzidos. Já para aqueles que os produtos apresentam maior saída, converse e busque manter um bom relacionamento para tentar negociar maiores prazos e créditos. 

Por fim, lembre-se que é essencial acompanhar o pagamento de contas e garantir que elas estejam em dia.

Impostos

Sabemos que no Brasil as empresas de forma geral estão obrigadas a cumprir com diversas cargas tributárias, por isso é importante estar atento aos prazos e obrigações.

Seu contador pode ajudar com esses pagamentos e avaliar quais impostos são possíveis de serem parcelados, a fim de otimizar as saídas, estando de acordo com as questões legais.

Estoque

É preciso apresentar uma boa gestão de estoque. Ele precisa ser “inteligente”, ou seja, com produtos circulando. Sendo assim, algumas medidas podem ser feitas para otimizar seu funcionamento:

  • não tenha a superlotação de estoque – apresentar muitos produtos, para 30 dias por exemplo, pode ser prejudicial;
  • avalie quais são os produtos com maior giro – esses são transformados em dinheiro mais rápido, por é isso é importante garanti-los;
  • faça promoção de produtos com menor giro – são itens que apresentam menor demanda, e pode significar dinheiro parado;
  • estude o que e qual quantidade comprar – não compre itens desnecessários, entenda aquilo que gera liquidez e priorize esses produtos.

Funcionários e salários

Os colaboradores de sua empresa são fundamentais para seu sucesso. Por esse motivo, é muito importante garantir o bem estar de seus funcionários, já que assim eles podem trabalhar melhor e gerar resultados positivos. 

Com a pandemia do novo Coronavírus, algo totalmente inesperado e fora do nosso controle, muitos empreendedores foram pegos de surpresa e tiveram que se reinventar no cenário econômico para conseguir se manter. Algumas empresas, por exemplo, suspenderam contratos. Outras, infelizmente, demitiram funcionários e, até mesmo, fecharam suas portas.

Aproveite esse momento para repensar sua estratégia de negócio. Se algum evento atípico como este acontecer, como se manter? Suas vendas serão impactadas? Tenha em mente que, daqui pra frente, lidaremos com o novo normal e precisamos estar atualizados e resguardados.

Vendas

As vendas são extremamente necessárias para que haja a entrada de dinheiro no seu negócio. Sendo assim, é preciso que elas sejam elaboradas da melhor maneira possível. Algumas medidas para que isso aconteça são:

  • foco no que é mais vendido – avalie sempre qual é seu produto mais vendido e garanta que sua venda seja feita de maneira eficiente;
  • fidelize clientes – crie estratégias de fidelização, mantenha contato próximo e possíveis promoções para aqueles que estão sempre comprando/ usando seu produto e/ou serviço.
  • esteja onde seu cliente está – hoje em dia existem diversos canais de venda, e é essencial que você esteja onde faça sentido, por isso perceba quais meios seus clientes usam para comprar e crie estratégias de venda. 

Atenção ao ambiente online! Em um mundo cada vez mais conectado, ele se torna um elemento chave para contribuir na fidelização de clientes e aumento nas vendas. Fique atento às redes sociais, elas podem ser a vitrine do seu negócio!

Custos e despesas

Assim como é preciso ficar atento à maneira que o dinheiro entra no negócio, deve-se atentar às saídas. Analise todos seus custos e despesas, a fim de evitar gastos desnecessários. Garanta o que é essencial para o funcionamento do negócio, sem prejudicar suas atividades. 

Lembre-se que seu contador poderá ser um braço estratégico para o planejamento do seu negócio e não somente para cuidar de impostos e taxas. Não deixe de consultá-lo!

Conclusão

Apesar de serem diferentes alternativas, uma boa gestão empresarial  em conjunto com um planejamento financeiro, são capazes otimizar todos esses processos e garantir um bom capital de giro sem recorrer ao banco. 

Quer saber mais sobre como deve ser feita a gestão do seu negócio e se diferenciar dos seus concorrentes? Baixe nosso manual para PME’s! Espero que tenha gostado do conteúdo.

Escrito por

Manuela Batitucci - Estagiária de Marketing

Manuela é estagiária de conteúdo da Mastermaq sob a supervisão de Júlia Martins, graduada em relações públicas e analista de mídias sociais.

Confira nossos outros posts