ECD 2018: Saiba o que muda na obrigação este ano

A Escrituração Contábil Digital deste ano, a ECD 2018, deve ser transmitida até o último dia útil do mês de maio, ou seja, a data limite referente ao ano base de 2017 será dia 30.

Com essa data se aproximando, é importante saber o que mudou na entrega dessa obrigação em relação ao ano passado, não é mesmo? Para saber mais sobre a escrituração e as novidades na sua entrega, é só continuar a leitura!

O que é a ECD?

A ECD, que você também deve conhecer como SPED Contábil, é parte do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) e tem como objetivo substituir a escrituração física pela digital.

Assim, com a ECD, são transmitidos virtualmente o Livro Diário e seus auxiliares, o Livro Razão e seus auxiliares, o Livro Balancetes Diários, Balanços e fichas de lançamento comprobatórias dos assentamentos neles transcritos.

Você pode saber mais sobre a escrituração, o que deve ser entregue, quem precisa entregar, como entregar e muito mais nesse texto que preparamos para você!

O que muda na ECD 2018?

Algumas coisas mudaram em relação à entrega da ECD de 2017 para cá e, segundo a Instrução Normativa RFB 1.774/2017, as novas regras da ECD entraram em vigor já este ano.

É importante que você contabilista conheça essas transformações para que possa fazer seu trabalho de forma mais assertiva e auxiliar todos os seus clientes com a entrega da escrituração. Pensando nisso, separamos aqui as principais mudanças da ECD 2018. Não deixe de ler!

Microempresas e Empresas de Pequeno Porte na ECD

A partir deste ano, as Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP) que recebem contribuição de capital entram na lista de organizações obrigadas a entregar a ECD 2018, o que até ano passado não era pedido.

Novo nome do programa da ECD

Com o aumento da geração da Escrituração a partir de 2014, o programa da obrigação, que antes se chamava Programa Validador e Assinador (PVA), passou a ter outras funções e recursos além de validar e assinar os arquivos da ECD. Por conta disso, ele mudou de nome e passou a se chamar Programa Gerador de Escrituração (PGE).

Comprovante de autenticação

Agora o próprio recibo de transmissão da ECD vale como comprovante de autenticação! Isso acontece porque a escrituração se tornou compatível com a Lei 8.934, de 18 de novembro de 1994. Ela determina que, quando a autenticação de documentos é feita por empresas de qualquer porte diretamente por sistemas públicos, o recibo de transmissão emitido dispensa outros tipos de autenticação.

Agora que você já sabe tudo sobre as mudanças do ECD 2018, que tal aprender mais sobre o preenchimento e a retificação da obrigação? É só acessar esse artigo que preparamos para você!

Mastermaq

Com mais de 25 anos de experiência, a Mastermaq oferta produtos e serviços baseados em softwares para todo o território nacional. Contamos com uma rede especializada que atende em todas as regiões do país, envolvida no acompanhamento de milhares de contratos ativos.

LEIA TAMBÉM